Yoga significa atar, juntar, prender, unir, ligar – elevar a inteligência do corpo ao nível da mente e então atar as duas para uni-las à alma. O corpo e o planeta terra com toda sua diversidade. A alma e o espírito, o céu acima de nós. O Yoga é o instrumento que liga os dois, a multiplicidade à unidade. (IYENGAR, 2007, p. 304)

 

O propósito original do Yoga desenvolvido na Índia antiga e descrito nos textos clássicos (as Upanishads e os Yoga Sutras de Patanjali) está conectado ao aspecto espiritual da vida humana e refere-se ao processo de unir o ser humano ao divino de sua existência. Este processo de reconhecimento da da própria identidade transcendente se traduz, na prática, em um processo de busca do praticante pelo abandono do ego, que nos torna sujeitos individuais separados do mundo (IYENGAR, 2007, p. 219).

            Para atingir esse propósito, a tradição do Yoga e a prática espiritual descrita nos textos clássicos prevê a libertação da natureza material através da meditação. Seguindo o caminho espiritual do Yoga (Ashtanga Yoga: os oito ramos do Yoga), descritos por Patanjali, é possível que o praticante atinja o estado de Samadhi. Esse estado profundo de meditação é considerado o estado de conhecimento completo da identidade verdadeira. Sua consciência atinge patamares de conhecimento além do intelecto, quando se atinge a suspensão da existência material e a compreensão da existência espiritual. Nesse contexto, o objetivo do Yoga é atingir sua verdadeira identidade, libertando-se do ego e conhecendo o divino.

                        O Haṭha Yoga pode ser considerado uma vertente do Yoga filosófico clássico, aquele descrito por Patanjali. Seu surgimento está vinculado a Gorakshanatha, pois a ele é atribuída a autoria dos tratados Haṭha Yoga primordiais, que foram perdidos na história. Entretanto, os três textos que temos disponíveis hoje nos apresentam com detalhes as técnicas de Haṭha Yoga, que são o Gheranda Samhita, o Shiva Samhita e o Haṭha Yoga Pradipika. De acordo com estes textos, o objetivo do Yoga é o despertar de uma energia potencial (kundalini) através do esforço físico extremo, para atingir Samadhi, um estado desejável de hiperconsciência. Os três tratados de Haṭha Yoga trazem descrições detalhadas não apenas de asanas, mas também de pranayamas, mudras, purificações, meditação.

Kṛṣṇamācārya, um dos pais do Haṭha Yoga moderno popularizou a abordagem de integrar práticas de Haṭha com exercícios físicos da ginástica indiana, práticas essas que utilizamos até hoje nas aulas de Haṭha Yoga regulares. O Haṭha yoga moderno é produto de uma tradição viva!

 

 

Yoga como terapêutica não medicamentosa

 

O Yoga é uma das técnicas da CAM (Complementary and Alternative Medicine) mais comumente usadas como abordagens mind-body para condições relacionadas ao estresse físico e mental. Isso se justifica porque as práticas corporais que o Yoga oferece como técnicas de respiração, de limpeza, posturas e de práticas meditativas são passíveis de serem incorporadas como recurso na redução dos fatores de risco e tratamento de doenças crônicas de forma muito simples. Para praticar Yoga, você só precisa do seu próprio corpo. São poucas as limitações para a prática. Ela também é fácil de ser inserida no cotidiano por oferecer melhorias na rotina que influenciam, por exemplo, nosso funcionamento gastrointestinal, nossa organização mental e a nossa postura.

O Yoga como terapia integrativa pode servir como um método de promoção de saúde ou como tratamento complementar a condições de saúde específicas. Essa prática deve levar o praticante a um estado de auto-observação detalhada de modo a conhecer sua singularidade à medida que aquietam-se os estados emocionais.

É uma prática que induz ao silêncio interno.

Entre os benefícios gerais da prática de yoga para a saúde, especialmente para o envelhecimento e as doenças crônicas, está o desenvolvimento da capacidade contemplativa e expansão da noção do cuidado integral, o encorajamento de dietas mais saudáveis e a consciência corporal.

A prática regular também produz a diminuição da frequência cardíaca e da pressão arterial, aumento da força muscular e melhora no bem-estar psicológico: diminuição da raiva e da ansiedade, melhora nos sintomas de depressão e aumento da resiliência.

 

                        Pratique Yoga!

 

Por Bruna Verzili