A tenossinovite de De Quervain é o processo inflamatório da sinóvea e dos tendões do lado do polegar do punho (primeiro compartimento dorsal dos extensores; adutor longo e extensor curto do polegar). Caracteriza-se por dor e inchaço na região radial do punho (lado do polegar), com piora a preensão de objetos com a mão, ao girar o punho ou ao aperto de mão.

Sinóvea e tendões acometidos.
Inflamação da sinóvea e dos tendões.

Está relacionada com esforços repetitivos (costura, esportes, jardinagem, músicos) e acomete principalmente mulheres (30-50 anos), que desenvolvem atividades com o polegar e punho e/ou durante a gestação. Após a gestação, a dor está relacionada com o movimento de levantar os bebês utilizando os polegares.

A dor pode evoluir lenta ou agudamente e pode piorar com lesões e traumatismos na região do punho.

O diagnóstico é realizado pelo médico através da história e do exame físico.

Na grande maioria dos casos, o tratamento é conservador (não cirúrgico):

  • Eliminação das atividades repetitivas;
  • Medicamentos: anti-inflamatórios;
  • Meios físicos;
  • Imobilização com órteses;
  • Infiltrações;
  • Acupuntura.

A acupuntura é um ótimo tratamento para a Tenossinovite de De Quervain, uma vez que não possui contra indicações e pode inclusive ser indicada durante a gestação e na amamentação. Ela atua durante as crises de dor e na prevenção de novos episódios, de forma anti-inflamatória e analgésica na região do punho e também relaxando a musculatura da região do antebraço.

O tratamento cirúrgico está indicado quando os episódios são recorrentes e não há melhora com o tratamento conservador.

Tenosinovite de De Quervain