Originária da região do Himalaia, a Taça Tibetana era um instrumento utilizado nas práticas meditativas desde 500 a.C. pelos monges budistas. Feita artesanalmente e composta por uma liga metálica (Ouro, cobre, prata, chumbo, mercurio, zinco e ferro) a taça tibetana emite um som que gera uma sensação de relaxamento profundo nos pacientes. Cientificamente, foi comprovado que o uso deste intrumento reduz os níveis de estresse, diminui a frequência cardíaca e respiratória, diminui os níveis pressóricos, reduz a ansiedade e melhora a concentração e a qualidade de vida.

Tradicionalmente, acredita-se que o som da taça tibetana mimetiza o “Ohm” dos mantras utilizados na meditação, fazendo vibrar toda a parte do corpo composta por água, levando a um efeito centralizador no corpo e na mente.