Banho de Floresta

Shinrin Yoku significa banho de floresta e seus caracteres (森林浴 – Kanjis) em japonês representam a floresta, a madeira e o banho.

O termo foi cunhado em 1982 pelo Ministério da Agricultura, Silvicultura e Pesca do Japão, porém se refere a uma técnica antiga e tradicional, praticada inclusive pelo imperador do Japão, que auxilia a saúde física e psicológica do ser humano através do estímulo dos nossos 5 sentidos (visão, olfato, audição, tato e paladar).

Ela pode envolver atividades simples como uma caminhada ou uma trilha, técnicas de meditação (mindfullness), relaxamento, ioga e até exercícios físicos em um ambiente de natureza.

Nas sociedades ocidentais o Shinrin Yoku se apresenta de diferentes formatos desde o século 19 como a Terapia Kneipp na Alemanha e mais recentemente como a Forest Walking no Reino Unido, Green Prescriptions na Nova Zelândia, Nordic Walking, Green Exercises, Nature Therapy etc.

Nas últimas décadas, diversas pesquisas científicas demonstraram efeitos benéficos do SY na saúde física e psicológica do ser humano como:

 

  • Redução dos níveis de cortisol (hormônio liberado em momentos de estresse);
  • Redução dos níveis pressóricos arteriais;
  • Redução da frequência cardíaca;
  • Redução dos níveis glicêmicos;
  • Aumento da sensação de bem estar físico e mental;
  • Melhora dos sintomas de ansiedade e depressão;
  • Redução do estresse;
  • Melhora da fadiga e disposição;
  • Melhora da concentração;
  • Melhora da dor crônica.

 

E como se faz o Shinrin Yoku?

A prática do Shinrin Yoku é muito simples.

Precisamos somente de um ambiente de natureza e da sua presença!

Pesquisas mostraram que não é preciso muitas horas e nem florestas muito distantes para se obter os benefícios do Shinrin Yoku. Na impossibilidade de uma saída da cidade, um parque ou uma praça já conseguem nos ajudar.

Deixe de lado aparelhos celulares, fones de ouvido e outros equipamentos que possam te distrair. Concentre-se no estar, no presente e nas sensações que a natureza lhe proporciona (cheiros, sons, luminosidade, movimentos, ventos etc). Siga o fluxo e o ritmo que seu corpo permite. Não existe kilometragem, nem cronometro, nem metas. Basta se conectar com o ambiente natural.

 

Conforme a teoria da Biofilia de Wilson (1984), nós seres humanos possuímos uma afinidade inata a natureza.

Façamos desta antiga técnica oriental uma fonte de mais saúde e bem estar!